Início do frio não podia ser outro senão da tradicional Festa do Divino em Luziânia

O festejo, depois da semana santa, é a principal festa da cidade de Luziânia e símbolo cultural e religioso da nossa cidade. Celebrada há 274 anos a novena do Divino Espírito Santo, dura nove dias e acontecem cinquenta dias depois da páscoa.

Após as celebrações das missas, tem o momento de confraternização da comunidade quando acontecem leilões de prendas, brinquedos para as crianças e venda de comidas típicas, como o tradicional pão de queijo frito.

A folia de rua é o grande momento de toda a festa. Ela acontece na segunda sexta-feira do período de realização dos festejos. O giro pela cidade é tão tradicional e importante que através de um decreto o Prefeito determinou feriado nesse dia para que a população acompanhasse a folia pela cidade.

Por meio de um sorteio são escolhidos os cargos para Imperador, Imperatriz, Capitão do Mastro, Mordomo da Fogueira e Procuradores da Sorte. Os festeiros sorteados para os devidos cargos são responsáveis por ficar à frente de toda a preparação da festa e do encerramento com o giro da folia. Na última missa solene de encerramento da festa, no domingo, tem um novo sorteio para ver quem vão ser os festeiros do próximo ano.

Infelizmente, em virtude do coronavírus, a festa de 2020 deverá receber mudanças para evitar aglomerações, contudo o espírito de fraternidade e união é ainda mais forte para estarmos todos juntos celebrando após a pandemia.

 

 

Com informações do jornalismo.iesb.br

Categoria:

Deixe seu Comentário